terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Bahia licencia 133 projetos eólicos - que somam 3.200 em potência

Com isso, estado calcula que pode alcançar 4GW eólicos no leilão de energia A-3
O Diário Oficial da Bahia publicou a emissão de licenças de localização para 133 parques eólicos a serem implantados no estado. Juntos, os projetos somam 3.200MW de potência e, se somados à carteira de usinas habilitadas anteriormente, a Bahia poderá ter 4.000MW eólicos em disputa no próximo leilão de energia nova A-3, marcado para 22 de março pelo Ministério de Minas e Energia. 
As licenças se referem à análise de viabilidade ambiental e foram emitidas pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). Mas, como o próprio governo baiano destaca, os documentos representam apenas um dos requisitos exigidos para a participação no certame. 
"As licenças são um resultado do esforço conjunto das secretarias de meio ambiente e da indústria, através da sua Comissão Técnica de Garantia Ambiental (CTGA)”, afirma o secretário da Indústria, Comércio e Mineração baiana, James Correia. Ele acrescenta que, caso todos os projetos sejam habilitados, é provável que a Bahia garanta a maior participação no certame. 

Potencial 
Atualmente, a Bahia tem 57 projetos de energia eólica previstos para serem instalados. Os empreendimentos somam aproximadamente R$ 6,5 bilhões em investimentos e têm previsão de gerar entre 400 e 600 empregos na fase de operação. Quando os parques estiverem operando vão acrescentar aproximadamente 1.418 MW à rede elétrica. 
A previsão é que até setembro de 2012, 18 parques estejam em pleno funcionamento no Estado. As usinas eólicas foram contratadas nos leilões de fontes alternativas e de reserva realizados pelo governo nos últimos três anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário