quarta-feira, 21 de outubro de 2009

MME mantém leilão de eólica

O Ministério de Minas e Energia (MME) negou nesta sexta-feira (16/10) que o leilão de eólicas, previsto para 25 de novembro, seja adiado para dezembro como informou o presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim. De acordo com o ministério, a data está mantida e não há sinalização de postergação.
Tolmasquim argumenta, no entanto, que a demora dos investidores em conseguir a licença ambiental e o atestado de medição de ventos deverá alterar a data da concorrência. O executivo argumenta que a empresa precisará de mais tempo para analisar todos os documentos dos empreendimentos.
Por conta da divergência entre EPE e MME, ainda não se sabe para quando pode ser remarcada a licitação. A nova data deverá ser publicada em portaria no Diário Oficial da União. "Só se houver uma enxurrada de documenos nos próximos dias não precisaremos adiar o leilão", disse Tolmasquim durante o II Fórum Abeeólica, no Rio de Janeiro. O presidente da EPE não soube dizer quantos dos 441 projetos inscritos (mais de 13 mil MW) já entregaram os documentos. Segundo ele, porém, "são muitos poucos os que já entregaram".

Fonte: Clipping Energia Global (http://www.energiaglobal.com.br/) - 20/10/2009 Nota Pessoal: Se depender de análise da documentação do leilão por parte da EPE, o adiamento deve acontecer pois os empreendedores vão aproveitar até o último instante o tempo que tem para preparar sua documentação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário