quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Energia limpa pode empregar 6,9 milhões de pessoas até 2030

Estudo vê potencial de crescimento maior nas fontes alternativas de geração de energia

Em dezembro, líderes mundiais se encontram em Copenhagen para decidir as políticas para a diminuição das emissões de carbono, causadoras do aquecimento global. Se a opção for pelo investimento em fontes renováveis de energia como um dos modos de diminuir o impacto ambiental, o resultado será um forte crescimento dessa indústria, que pode representar cerca de 6,9 milhões de empregos em 2030. A estimativa aparece em estudo realizado pelo grupo ambiental Greenpeace e pelo Conselho Europeu de Energia Renovável (EREC, na sigla em inglês) e divulgado nesta segunda-feira (14/09).

A escolha da geração de energia limpa em substituição à gerada com carvão evitaria a emissão de 10 bilhões em emissões de CO2 e ainda criaria 2,7 milhões de empregos nos próximos vinte anos, caso o negócio siga o atual ritmo. Já o setor de eficiência energética poderia gerar outros 1,1 milhão de empregos. A indústria de geração por carvão é responsável atualmente por cerca de 4,7 milhões de vagas.

"Já há 450 mil pessoas trabalhando na indústria de energias renováveis europeia, representando um volume de negócios de mais de 45 bilhões. Essa pesquisa mostra que a energia renovávei é um ponto fundamental para enfrentar tanto a mudança climática quanto a crise econômica", afirma Christine Lins, secretária geral do EREC. Segundo Sven Teske, especialista em energia do Greenpeace, "para cada emprego perdido na indústria de carvão, três são criados na de energia renovável".

Acesse o estudo completo em: http://www.greenpeace.org/raw/content/international/press/reports/working-for-the-climate.pdf

Fonte: Jornal da Energia - 15/09/2009 http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=1473&id_tipo=2&id_secao=2&id_pai=0&titulo_info=Energia%20limpa%20pode%20empregar%206%2C9%20milh%F5es%20de%20pessoas%20at%E9%202030

Nenhum comentário:

Postar um comentário