segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Abeeólica quer programação para leilões

Associação diz que é necessário fazer planejamento a longo prazo para o desenvolvimento da fonte Durante a cerimônia de inauguração da central eólica Praia Formosa, o vice-presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Afonso Carlos Aguilar, falou da importância e programar uma sequência de leilões eólicos, para que os investidores possam se consolidar no Brasil. Segundo o executivo, a Abeeólica está desenvolvendo um programa denominado como “10x10”, ou seja, 10MW em 10 anos. “Desta forma, com programação de compra pode-se permitir instalação de fábricas”, analisa Aguilar. O executivo fez uma comparação entre Brasil e Uruguai. “O Uruguai está mais avançado que nós, eles têm um programa de energia eólica de longo prazo, mesmo sendo um país pequeno, até 2015 vai comprar 300 MW de energia eólica, dessa forma, diversos investidores estão se aproximando do país”, diz. A principal preocupação da Abeeólica é que se tenha uma programação a longo prazo sobre os leilões de energia eólica. “Não adianta nada construir um parque para vender em apenas um leilão, é necessário uma programação a longo prazo, como acontece no Uruguai”. O primeiro leilão brasileiro de energia eólica irá acontecer no dia 25 de novembro. * O repórter viajou a convite da Siif Énergies Fonte: Leandro Tavares, de Camocim (CE)*, Jornal da Energia 14/09/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário