sexta-feira, 2 de agosto de 2013

EPE quer leilão de linhões de eólica ainda em 2013

Está demorando demais! Vejam a matéria de Maria Domingues para o Jornal da Energia.

Segundo Tolmasquim, estudos técnicos já foram feitos e encaminhados para o MME

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim, afirmou nesta quinta-feira (01/08), em evento realizado em São Paulo, que o primeiro leilão de linhões de transmissão para usinas eólicas pode acontecer ainda em 2013.

De acordo com Tolmasquim, a EPE já enviou para o Ministério de Minas e Energia (MME) todos os estudos técnicos necessários. "Pegamos os cadastros de todas as eólicas que constam na EPE, vimos quais são as regiões de maior demanda, a equipe de transmissão fez estudos para cada área, não para atender 100%, porque não dá para entrar tudo de uma vez, mas quantidade suficiente para entrar no leilão. Já mandamos para o Ministério e agora estou fazendo sugestões para que possamos leiloar ainda neste ano", disse.

Os estudos da EPE abrangem os estados do Nordeste e do Rio Grande do Sul e devem atender prioritariamente as áreas de maior demanda. Tolmasquim garantiu que as estruturas que vão a leilão vão suportar "com folga" a expansão da fonte, estimada em 2GW anuais pela Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).

"O Ministério agora precisa elaborar todos os relatórios, entre eles o ambiental. Feito isto, os relatórios serão enviados para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) licitar", disse.

Siga o blog no twitter

Um comentário:

  1. Boa tarde! Estou conhecendo o blog hoje e percebo que discutem muito sobre energia eólica num plano bem elevado, grandes empresas, grandes investimentos etc É realmente importante também saber o que está acontecendo,porém, no meu caso que sou um simples amante da engenharia, então, prefiro ficar mais na linha de pequenas montagens tipo: 2 kw, k 5kw, 60 kw, 400 kw. A maioria das empresas que produzem geradores de pequeno porte são viciadas a cobrarem preços altíssimos de modo que poucas pessoas realmente possuem condições de comprar.
    Seria bom os Brasileiros fossem como os Australianos, Americanos, Canadense que realmente participam ativamente no incremento da malha energética, disseminando de maneira popular e democrática a utilização prática da energia eólica.
    Obrigado, boa sorte e o blog é de excelente qualidade.

    ResponderExcluir