terça-feira, 10 de novembro de 2009

Leilão de eólicas: preço inicial fica em R$189 por MWh

Diretor-geral da Aneel considerou preço bastante exigente

A Aneel aprovou nesta terça-feira (10/11) o edital do primeiro leilão de energia eólica brasileiro, que acontecerá dia 14 de dezembro. A licitação, que recebeu 13.341MW de projetos cadastrados distribuídos em 441 parques, terá preço inicial de R$189 por MWh, o que significa redução de 30% quando comparado aos R$270 por MWh das eólicas do Proinfa. O diretor-geral da agência, Nelson Hubner, considerou o preço estipulado pelo Ministério de Minas e Energia “bastante exigente”.

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, já havia avisado várias vezes que o preço ficaria abaixo dos R$200. Os empreendedores, por sua vez, reclamavam que somente um valor acima dos R$200 poderia viabilizar as centrais eólicas. Contudo, após o anúncio da Aneel, os investidores consultados pela reportagem do Jornal da Energia disseram que já trabalhavam com esta faixa de preço, mas que terão que fazer contas para definir com quais projetos seguirão adiante.

“Com certeza, esse preço vai selecionar os melhores projetos”, avalia Everaldo Feitosa, presidente da Eólica Tecnologia, empresa que inscreveu 450MW de usinas para a licitação. “Alguns de nossos projetos vão conseguir competir na casa dos R$180, outros que estavam na faixa dos R$200 vão ficar de fora”, completa.

A Bioenergy, que é presidida por Sérgio Marques, colocou cerca de 300MW no leilão. Ele conta que estava trabalhando com a hipótese do preço-teto de R$192. “Teremos que fazer contas agora. Vai ser um leilão muito competitivo”, afirma o investidor, que já admite que alguns de seus empreendimentos não concorrerão.

Para a fabricante de equipamentos eólicos Impsa, o preço não ficou muito aquém do esperado. “O mercado vai reclamar muito, vai chorar, mas eles já estavam se preparando para trabalhar nesse patamar”, analisa o gerente comercial da companhia, Paulo Ferreira. Ainda segundo a Aneel, o edital que será publicado nesta quarta-feira (11/11) no Diário Oficial da União vai determinar que a verificação do atendimento das condições de habilitação dos projetos que concorrerão ao certame seja feita depois da fase de lances, o que caracteriza a chamada “inversão de fases”. As garantias de fiel cumprimento foram estabelecidas em 5% do valor total do investimento de cada parque. As usinas vencedoras do leilão terão que iniciar o suprimento em 1° de julho de 2012 e terão 20 anos de contrato.

Fonte: Milton Leal - Jornal da Energia 10/11/2009

Link: http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=1956&id_tipo=3&id_secao=9&id_pai=2&titulo_info=Pre%E7o%20inicial%20do%20leil%E3o%20fica%20em%20R%24189%20por%20MWh%3B%20investidores%20v%E3o%20fazer%20contas

Nenhum comentário:

Postar um comentário